A Mulher Perfeita

"Conta-se que um Mestre Indiano chamado Mesoudim, conversava com um amigo que lhe fez a seguinte pergunta:

 - “E então Mestre, nunca pensastes em casamento?”

 - “Já pensei”, respondeu Mesoudim.

 “Em minha juventude resolvi conhecer a mulher perfeita. Atravessei o deserto, cheguei a Damasco e conheci uma mulher espiritualizada e linda, mas ela não sabia nada das coisas do mundo. Continuei a viagem e fui à cidade de Isbaham. Lá conheci uma mulher que conhecia o reino da matéria e do espírito, mas não era bonita.

Então resolvi ir até a cidade do Cairo, onde jantei na casa de uma moça bonita, religiosa e conhecedora da realidade material”.

 - Intrigado o amigo indagou: “E por que não casastes com ela?”

 - “Ah meu companheiro!”, suspirou Mesoudim.

 -“Infelizmente ela também procurava o homem perfeito”.

 Na maioria das vezes buscamos a perfeição nas outras pessoas e nos esquecemos de lapidar e caminhar ao encontro da nossa. Verdade que perfeição absoluta é algo inatingível, contudo há pessoas que parecem se distanciar cada vez mais desse extremo oposto.

 Algum tempo atrás conversava com pessoa conhecida, que me questionava sobre as suas qualidades. “Disposição para o trabalho”, respondi. Antes que ela desejasse saber de mim outras virtudes; foi convocada pela chefe para uma reunião de trabalho. Felizmente sai ileso, pois eu não conseguiria encontrar nela nenhuma outra qualidade, além daquela e dos belos traços do seu rosto.

 Alguém já disse que o paraíso deve ser lugar muito chato. A rotina nos incomoda. A inércia e coisa de pessoas sem objetivos e ousadia para enfrentar desafios.

 Perfeição e paraíso podem ser caminhos, mas é bom que não sejam chegada.




Carlos Lucchesi




Voltar