Voltar

Ontem eu busquei os verdes campos dos vales,
E pensei que conhecia toda beleza.

Ouvi todas as canções que pude,
Até que encontrasse a mais bela.

Ontem eu pensei conhecer todos os caminhos e trilhas da vida,
E sonhei voar com os pássaros,
Procurando um Amor maior,
Que todos já vividos.

Senti, das rosas, todos os perfumes,
E deixei que as águas de um rio
Escorressem por entre os dedos das minhas mãos.

Hoje, existe você!
E me faz perceber que era apenas o início de tudo.
Que o mundo que eu conhecia;
Havia acabado pra recomeçar em você.

Ainda ontem eu tinha certezas inabaláveis,
Princípios inalteráveis,
E vem você pra mudar tudo isso.

Mesmo distante,
É tão presente no meu corpo,
Que posso sentir o toque das  suas mãos,
No calor do seu abraço.

Vejo o brilho dos seus olhos nas noites de insônia,
Até se confundirem com a luz da manhã.
Consigo encontrar traços do seu rosto
Em cada rosto, que cruza o meu caminho.

Foi tão grande aquele Amor,
Que todos os outros calaram e se dobraram diante dele.
E ele retribuiu te amando muitas vezes,
Como se redescobrisse você a cada novo dia.

Cresceu ainda mais dentro de mim,
Feito sol que desfaz as sombras dos jardins na primavera.

Único, verdadeiro e eterno,
Com fôlego capaz de viver e prosseguir em outras vidas.

Tudo então floriu num Amor ainda maior,
Que transborda em palavras pra fora do peito,
E se faz e se cria em poesia...




                                                                                Amor de muitas vidas



Carlos Lucchesi