Duelo Fatal



Era quase entardecer,
E o maior duelo que se tem notícia,
Estava preste a acontecer...

Green Ville não tinha visto nada igual,
E tudo parou na cidade,
Para ver aquela disputa fatal.

De um lado, um pistoleiro afamado,
Vestido de preto e cordão de ouro,
No peito pendurado.

Do outro  lado,
Um jovem aventureiro,
Que ousou disputar a mesma mulher,
Com o temível pistoleiro.

A hora da verdade havia chegado:
O pistoleiro se posiciona no meio da rua,
Enquanto o jovem se aproxima pelo outro lado.

A alguns passos de distância,
O silêncio foi total,
E os braços se arcam bem acima do coldre,
Para o lance final...

Quem sacaria primeiro:
O jovem rapaz ou o afamado pistoleiro?

Ninguém pode dizer direito o que aconteceu,
Muitos tiros foram disparados,
E uma enorme nuvem branca apareceu...

Quando a nuvem se dissipou,
Apenas um continuava lá parado,
Enquanto o outro caído no chão,
Com um cordão de ouro no peito pendurado.

O vencedor se aproxima para dar o tiro final,
Mas hesitou, quando percebeu,
Que havia no peito do outro,
Cordão igual ao seu...

Descobriu, o pistoleiro afamado,
Que havia ferido de morte,
O próprio filho,
Há muito tempo procurado.

Pegou a arma do jovem,
E contra o próprio peito disparou;
Em vida procurou pelo filho,
Mas foi na morte que o  encontrou...














































































Voltar
Carlos Lucchesi