Mulher Menina

Mulher menina é frágil, forte, misteriosa,
Arrepio de calor,
Viagem por outros mundos,
Corte profundo, sem dor.

É felina e feminina,
Tempestade inesperada de um furacão anunciado,
É o mais puro prazer de chegar,
Sem nunca ter começado.

Mulher menina toma banho de chuva;
Rola na grama seduzida,
Como se estivesse sido tomada;
Por mãos em carícias.

Arruma a cama o dia inteiro,
Pra brincar com ele,
De guerra de travesseiros.

Mulher menina chora, xinga,
Mas se entrega,
No meio de uma briga.

É intensa em tudo que faz,
Conduz e adora ser conduzida,
É encantamento, que flutua pelas nuvens,
Conquistas a cada segundo,
Única em cada minuto.

Mulher menina é corpo descoberto nas pedras,
Sob as ondas do mar,
É amor,
E o próprio sabor de amar.

É sorriso constante,
Uma paixão enorme pelas cores da vida;
É flor,
É perfume de rosa,
Como nome de Margarida.


                       



Carlos Lucchesi






Voltar